Review Azul Pavão - Impala: Whatafuqui!?!?!

Tava lá esse vidro do Azul Pavão Impala pegando pó na minha caixinha. E olha que é uma cor que foi super badalada quando foi lançada e até as mais conservadoras caíram de paixão e se arriscaram a ousar. Mesmo assim eu demorei bastante atá resolver ixprimentar.

E, claro, vamos destacar que teal é defnitivamente minha cor predileta. Então, nesse comeback dramático à esmaltação, eu escolhi esse esmalte emblemático para dar uma tapa na cara da sociedade.


Foto sob a luz natural
E, as quatro pessoas que entraram nesse blog desde a última vez que postei alguma coisa, vão notar que a última postagem foi no meio de outubro.

Talvez uma dessas quatro pessoas também se pergunte se esses 2 meses sem postagem aconteceram porque eu não tinha esmalte para usar.

<pausa para fazer xixi de tanto rir>

(crédito do gif para He-Man Reviwed)
Ou outra delas se pergunte se foi por falta de tempo.
Ou mesmo se foi por preguiça - um motivo altamente provável em se tratando de Gabizinha.

Não, gente, infelizmente esse tempo todo sem postagem não foi por nenhum desses motivos. Antes fosse!
(menos o lance de faltar esmalte. Esse a gente tem de bater na madeira três vezes e acender sete velas pra São OPI pra que nunca aconteça!)

Fiquei sem postar porque, por causa dessa onda de falta de formol nos esmaltes, minhas unhas ficaram extremamente fracas e descascaram como umas cebolas velhas.
Tá pasma porque eu defendo o formol nos esmaltes? Pois saiba que é esse químico que é adicionado nas bases "fortificadoras" vendidas nas farmácias de manipulação, e que é porque ele era um ingrediente básico nos esmaltes das antigas que as mulheres antigamente - beijo pra vovó e mamãe - tinham aquelas garras perfeitas, mesmo esfriando a barriga no tanque, esquentando no fogão e lavando toda a louça da família, sem a unha soltar uma lasquinha.

Outro ingrediente que está de fora, mas que fazia uma diferença danada antes de toooodos os esmaltes serem hipoalergênicos e 3-Free é o tolueno. Tolu, para os íntimos, era o componente polimerizante, que deixava o esmalte mais resistente e fazia ele durar uma semana nas suas unhas, mesmo que você estivesse roçando sua fazenda de 1.000 hectares usando suas unhas.

Por isso, hoje em dia, os esmaltes duram uns 3 dias - quando muito - nas minhas unhas e, de tempos em tempos, tenho de parar de usar para deixar as bichinhas se recuperarem da agressão.

Foto com flash

Dito isso, vamos falar de coisa boa (ou não). E não é Top Therm.
Vamos falar do Azul Pavão Impala.

Foi um furdunço quando ele saiu. Todo mundo caiu de paixão. E, como eu já tinha uns importados com a cor parecida, não foi muito surpreendente, apesar de eu ter achado a cor no vidro realmente encantadora.
Agora que eu usei, vamos a algumas observações:

Cor: No vidro é um teal bem equilibrado entre o azul e o verde, simplesmente cremoso, tom levemente entristecido com um pouco de marrom. Na unha a coisa muda de figura, porque ele fica muito verde. Porém, nas fotos, ele está completamente azul. Vai explicar...

Acabamento: Primeiro ponto é que a consistência é completamente esquisita. Cada camada fica toda desigual e cheia de falhas e a cor não fica nada perto da que está no vidro. Tive de passar três camadas para ficar medianamente satisfeita. É uma caca pra limpar. Detestei. E no final, o brilho é apagadinho, necessitando de top coat urgente.

Lado Esquerdo: luz natural - Lado Esquerdo: com flash
Ou seja, detestei esse esmalte. Ele é uma decepção.

Uma coisa que foi positiva sobre essa esmaltação, e que não tem absolutamente nada a ver com o esmalte escolhido, é o lance de não tirar as cutículas.
Claro que nesses 2 meses sem postagem eu não cutilei coisa nenhuma. Simplesmente deixei as cutículas voltarem à vida selvagem. E cheguei à conclusão - por observação empírica de um único indivíduo: eu - que as cutículas ficam grandes e feiosas porque elas se grudam às unhas e vão sendo esticadas conforme a unha cresce. Quando eu estou no ritmo de fazer unha sempre isso não acontece pois o ato de empurrar as cutículas com a espátula, usando um hidratante, descola elas das unhas e elas se retraem.

O que me surpreendeu é que achei que eu precisaria cutilar toda aquela cutícula monstra que tinha se revoltado enquanto eu ficava sem fazer unha, para começar de novo. Só que não.
Simplesmente empurrei, com o auxílio de um hidratante - no caso o Citrusful da UNT - e elas voltaram a se comportar como umas damas.

#fikadika

Mais uma vez, recomendo: deixe esse hábito de tirar as cutículas com alicate para lá e abrace uma vida com mais tempo e mais independência.
Leia mais...

Tag Game UNT: Snif-snif... O último UNT dessa leva...

Deixei uma cor super phyna e chique para o final.
Quando passei tive a sensação que minhas mãos pareciam 1 milhão de dólares mais ricas! Hehehehehe

Todo mundo sabe como gosto de cores diferentes, mas as clássicas fazem muito bonito de vez em quando.

(foto na luz natural)
Olha só que coisa linda!!
Se liga no acabamento desbundantemente brilhoso desse esmalte.
Pelo vidro dá pra perceber que essa cor é das novas coleções da UNT, das que vem com um pincel fabuloso. A consistência desse esmalte também é mais parecida com um creme. Tanto que ele parece dar conta do recado com uma camada (mas passei duas, vocês sabem como eu sou...).
Achei estranha a consistência, fiquei com medo dele ficar grosso, dar bolinhas, demorar a secar, mas nada disso aconteceu! É muita perfeição junta!

(foto com flash)
Não vou nem tentar ser imparcial com esse aqui! Realmente gostei demais!!
Cor: nude rosê que casou muito bem com meu tom de pele. É bem cremosão, com uma consistência mais encorpada, porém sem parecer esmalte velho. Não sei explicar, mas é completamente diferente dos nacionais.
Acabamento: apesar da consistência, secou maravilhosamente bem, sem dar bolinha. Eu fiquei achando que ia dar tudo errado porque preferi passar duas camadas (apesar de achar que poderia até ter dado certo só com uma). Ah, e secou mesmo rápido! No final... Esse brilho vitrificado como se não houvesse amanhã.

(foto da esquerda: luz natural - foto da direita: com flash)
Ainda fico olhando para minhas unhas...
Ontem fui numa orgia de compras de roupas e fiquei com medo de borrar tudo naquele tira e põe de calças, mas ele sobreviveu firme e forte sem nem um arranhão. Passou em mais um teste com louvor!
Leia mais...

Review Grand Theft UNT: Roubou meu coração!!!

Quase no final dos meus UNTs novos e já sofrendo por antecedência, sorte que essa cor aqui levanta o moral de qualquer pessoa.

Grand Theft, o Grande Roubo: uma fofura naquele tom metálico entre azul e prata que deixa qualquer outro pretendente a chumbo no chinelo.

(foto na luz natural)
Sem o flash ele parece bem mais esverdeado do que azul, mas ele tem um tom bastante azulado, apesar desse grande toque de verde.

(foto com flash)
Olha como com flash o Grand Theft parece mais azul. A verdade é que essa foto com flash é bem mais fiel à cor do esmalte.
De novo, quando eu tiro as fotos à noite, geralmente as com flash ficam mais verdadeiras, porém, as fotos de dia kick ass. Fotos de esmaltes durante o dia são muito melhores (isso porque eu não tenho o sonho de consumo de uma blogueira de esmaltes: um mini estudio de fotografia com suas luzes e tals).

(foto na luz natural)
Vambora fazer o review do esmalte:
Cor: difícil... Ele é um metálico passeando entre o azul e o chumbo, com um bom toque de verde (por conta de uma delicada poeirinha dourada na sua composição). Na verdade ele ficou como todos os esmlates chumbos que eu tenho deveriam ficar. Não sei, foi essa a sensação, como se finalmente a cor que eu busco quando compro um novo esmalte chumbo fosse essa. <3

(foto com flash)
Acabamento: Cobre bem com duas camadas, seca super rápido e tem um brilho final muito bom. É difícil conseguir um bom brilho na secagem nos esmaltes com esse tipo de efeito, mas o Grand Theft da UNT foi muito bem. Não passei top coat nem vou passar. Hehehehehe
Leia mais...

Review Curious Kate - UNT

Mais um UNT que é impossível de deixar passar.
Gente, eu realmente estou amando MUITO os esmaltes dessa marca. Mesmos os cremosos, como o Curious Kate, tem diferencial dos cremosos que estava acostumada a usar. Aí fica difícil deixar os importados de lado, né...

(foto na luz natural)
Eu sempre publico umas fotos na luz ambiente e outras com a ajudinha do flash. Geralmente o flash mascara a cor, mas no caso do Curious Kate, como já era quase noite quando eu tirei as fotos, essa aí de cima, sem flash, parece muito mais escura do que o esmalte é na verdade.

(foto com flash)
Agora sim! Essa foto está mais próxima de como o Curious Kate é durante a maior parte do tempo. Mais uma vez é um roxo acinzentado, aquela cor que eu ando comprando sempre em muitos tons diferentes.
É uma fase, gente...

(foto na luz natural)
Sobre o esmalte, temos a falar que:
Cor: roxo acinzentado com um leve toque de marrom pra dar um mistério... É isso que faz com que a percepção seja tão diferente conforme a temperatura de luz incidente. Cremosão sem efeitos escondidos.
Acabamento: cobre completamente com 2 camadas e tem um brilho final maravilhoso. Seca rapidinho e é super fácil de limpar, apesar de escuro. Não precisou de top coat.

(foto com flash)
A UNT está conseguindo se tornar a rainha do meu coração pelo bom preço e pela alta qualidade. Conselho de amiga: invista nesse importados que você ão vai se arrepender!
Leia mais...

Swatch Coleção Passarela Glass Outono Inverno Big Universo

Caramba! Um tempão sem postar swatches...

Mas quando chegou a coleção Passarela Glass da Big Universo eu tive de brincar um pouquinho com eles, porque era muito amor pra ficarem guardadinhos sem nem um teste.

Nem preciso fazer muitas introduções. Os esmaltes vão falar por si.

Enfileiradinhos os 4 super models da Passarela Glass

Aqui embaixo seguem detalhes deles ainda nos vidros:

  • Sartorum
Não consegui escolher um esmalte preferido nessa coleção, mas o Sartorum se destaca. São glass flecks abundantes em tons de ouro velho, alguns verdes, alguns prata, outros chumbo numa base levemente (bem levemente) fumê. O Sartorum termina sendo um multichrome glass fleck, o que é muito pro meu coração! Hehehehe


Em cima: foto na luz natural
Embaixo: foto com flash

  •  Sartor
Esse pode parecer simplesmente um chromado prateado à primeira vista, mas ele, além dos glass flecks prata, tem alguns pinks que dão toda a diferença. Sua base é bem transparente e é o mais ralo da coleção. Mesmo com 3 camadas ainda dava pra ver o branquinho da unha por baixo.


Em cima: foto na luz natural
Embaixo: foto com flash

  • Misko
Desbunde completo. O Misko tem uma base jelly preta, mas seus glass flecks vinhos e dourados fazem com que ele também tenha uma pegada multichrome no final. Muito lindo, minha gente! Tá bem difícil me decidir por um preferido aqui.


Em cima: foto na luz natural
Embaixo: foto com flash

  • Mino
Esse então me deixou completamente em dúvida sobre qual deles vai ocupar o posto de predileto, porque o Mino não é nem um pouco humilde: base fumê (nem tão escura quanto a do Misko, nem tão clara quanto a do Sartorum) com glass flecks em tons de ouro velho, prata, chumbo e pink. É fenomenal. E, analisando assim criticamente, tenho a impressão que o Sartorum poderia ser uma mistura do Mino e do Sartor. Interessante...


Em cima: foto na luz natural
Embaixo: foto com flash

  •  Agora testando nas unhas:

Os dedos estão pintados com o esmaltes na ordem da primeira foto, portanto indicador é o Sartorum, médio é o Sartor, anelar é o Misko e mínimo é o Mino. Todos eles tem um acabamento super brilhante e dão show metálico. Agora olhando para a foto fica ainda mais difícil me decidir, porque até o Sartor, que era o menos forte na competição, se destaca no acabamento metálico brilhante.


Como sempre, vocês sabem que eu vou dizer que totalmente recomendo e que vale muito o investimento. É aquele tipo de esmalte que não vai passar despercebido onde quer que você for.
Leia mais...

Unpacking Meu Vício: Tem como não amar essa loja?!?

Quando alguma coisa é realmente boa a gente tem que pagar pau.
Eu pago pau mermo!!!! Hehehehehe

Dessa vez fiz um estrago e comprei três coleções completas que já estava há um tempão afim de ter, e a Meu Vício, simplesmente, entregou no dia seguinte na minha casa!
Vocês não se enganaram, é isso mesmo que ouviram: dia seguinte. Eu pedi numa tarde e na manhã seguinte estava na portaria, sem custo de frete.

É ou não é muito amor? <3 <3 <3

Pacote intacto. Ainda descobri que minha casa e o centro de distribuição da Meu Vício são quase vizinhas!

Agora as coleções que estão ajudando a aumentar cada vez mais a fila de esmaltes pra ser usados e a diminuir o espaço nas minhas caixinhas!

  • Passarela Glass Effect Outono Inverno Big Universo
Eu sei que essa não é uma coleção assim tão recente, mas eu relutei muito até finalmente comprar porque achava o preço que estava sendo cobrado muito abusivo. Praticamente o mesmo preço de um esmalte importado. Agora que o frisson passou e a coleção ficou mais acessível, finalmente me dei esse presente. E vou te dizer: fiquei paxonada quando vi os vidrinhos na minha mão de verdade. As cores são realmente lindas!


Em cima: foto na luz natural
Embaixo: foto com flash


  • Coleção Duochrome Ludurana 3-Free
Essa foi completamente uma compra de ocasião. Achei o preço barato por uma coleção de 10 esmaltes com efeito duochrome. Eu não tenho muito duochrome, na verdade a maioria dos outros esmaltes que tenho com esse tipo de efeito é multichrome. E tem também a vantagem dos esmaltes Ludurana não terem Tolueno, Formaldeído ou DBP na sua fórmula (mesmo eu não tendo alergia aos componentes, acho bacana). Olhando de fora essas cores não empolgam, mas eu dei uma testadinha bem rápida em alguns tons e realmente fui surpreendida pelo efeito.


Em cima: foto na luz natural
Embaixo: foto com flash


  • Coleção Holográfica Jade
Meus primeiros esmaltes Jade. \o/ Vi muitas resenhas sobre essa coleção e estava babando por todas as cores, sem preconceito. Antes dessa coleção, nunca tinha sequer ouvido falar da marca, mas parece que ela já chegou com o pé na porta, lançando uns holográficos com efeito, ouso dizer, ainda melhores do que os da Hits. Minha paixão pelos holográficos começou quando eu vi um swatch dos N'fu Oh. Considerando ter aqueles vidrinhos como um sonho impossível, eu comecei a procurar versões brasileiras pra acalmar meus nervos. A primeira coleção que comprei foi a Sancion Angel (que de holográfica não tem quase nada, mas as fotos da propaganda foram bem tiradas o suficiente para enganar as incautas como eu); meio desiludida com os nacionais, só fui dar nova chance à coleção recente da Rivka, essa sim com alguma holografia visível; quase ao mesmo tempo a Hits lançou a excelente coleção Hits no Olimpo, que foi quando o Brasil lavou a alma e finalmente pode afirmar que fazia esmaltes holográficos. Essa coleção da Jade parece ainda mais próxima do sonho do N'Fu Oh, o que faz eu me perguntar: Por que a Sancion Angel, muito maior do que a Jade, não conseguiu produzir um esmalte com essa qualidade antes?


Em cima: foto na luz natural
Embaixo: foto com flash
Bastante esmalte novo pra brincar!!!! EEEHHH!!!!
Leia mais...

Review He's Mine: Ouviram, bitches? ELE É MEU!!! Hehehehehe

EXCELENTE nome para meu momento. 
A cor também tem tudo a ver com meu estado de espírito nublado e humor tendendo para o cortante (como se eu fosse uma flor o resto do tempo! KKKKKKK).

He's Mine da UNT me surpreendeu por vários motivos. Mas antes de eu contar, olha só como ele é lindo!

(foto na luz natural)
Não sei como fica a foto aí no seu monitor, mas esse esmalte é super difícil de definir, porque ele varia demais entre o chumbo e o azul, tendo um bom toque de verde por conta de uma surpresinha que eu vou deixar em suspense por enquanto...

(foto com flash)
E o nome do esmalte! Fala sério!!!
Se isso não é um sinal, não sei o que é.
Queria deixar baixar a lavadeira em mim e sair gritando como uma louca pelos espaço cibernéticos: Ô vagabunda, ele é meu! (e não estou só me referindo ao esmalte)
Mas eu tenho muita classe, viu.
Até a página 2.
Não me inferniza, porque eu já sou ruim naturalmente, mas quando eu preciso, sou bem pior.

(foto da esquerda: luz natural - foto da esquerda: com flash)
(foto da esquerda: luz natural - foto da esquerda: com flash)
Sobre o He's Mine:
Cor: estou terminando essa postagem à noite e ele já não está nem da cor sob a luz natural, nem com flash. Como eu disse, é bem difícil de definir. Ele varia de um azul entristecido a um cinza chumbo com um bom toque de verde. Na foto na luz natural ele está bem acinzentado; na com flash, bem mais azul, porém, o flash revela que ele tem microbrilhos dourados, que, diferentemente dos esmaltes Colorama (onde os microbrilhos não servem pra porra nenhuma), esses realmente aparecem e são os responsáveis por dar a característica esverdeada à cor. Agora de noite, por exemplo, ele está bem mais verde.
Acabamento: esse esmalte veio no vidro antigo da UNT, portanto, nada de pincel magnífico. Não que o pincel seja ruim! Veja bem, é muito melhor que o pincel MAC e que o Revlon, por exemplo. Ele fechou completamente com 2 camadas, secou super rápido também (sinal de que a UNT revisou sua fórmula pra agradar ainda mais à gente), olha só que brilho maravilhoso!

Enfins, não estou enxergando num futuro muito próximo (pelo menos mais uns 5 dias, tá! Hahahahaha) eu usar outra marca.
Leia mais...

Review Me - UNT: Quando você acha que a UNT não pode melhorar...

Exatamente como eu disse no título.
Já sou fissurada pela UNT, pela qualidade, pela generosidade do vidrão, pelas cores, pela entrega grátis pro mundo todo... Só alegria, provando que tem marca que não faz melhor porque não quer.

Estava doida pra começar a #mijogar nas cores novas e decidi começar com esse tom phyno e rhycko.

(foto na luz natural)
Não tinha me tocado que a UNT tinha desenvolvido um vidro novo! Quando abri o pacote e vi que dois deles vinham numa caixinha maior, fiquei coçando pra saber quais outras nuvidades a UNT tinha pra mim.

(foto com flash)
Pior foi que gostei mesmo da ordem em que postei no unpacking, por isso e pela novidade no vidro, foi auspicioso que eu desse preferência ao Me, que ainda por cima tem um nome tão forte: EU.

(foto da esquerda: na luz natural - foto da direita: com flash)
Tudo sobre o esmalte:
Cor: nude bronzeado, ou seja meio entre o marrom e o nude. Bem chique. Ainda por cima porque tem glass flacks prateados totalmente inusitados e que destacam o esmalte. 
Acabamento: eu usei duas camadas porque fiz a unha correndo pra sair, mas fiquei com uma dor de corno danada, porque esse esmalte merecia 3 camadas pra ficar perfeito. Foi muito fácil de limpar, mas sobretudo me surpreendeu pela velocidade da secagem. Os meus outros UNT demoram bem mais do que os esmaltes nacionais pra secar. Mais um ponto positivo para os coreanos! Quando secou o brilho foi muito fantástico, me surpreendi positivamente: esse esmalte está muito bom! Adorei esse vidro novo. Achei ainda mais bonito do que o antigo, que já era uma gracinha.

Pára tudo!!!
Destaque para o pincel do vidro novo: o melhor melhor do mundo.

Lembram como fiquei paxonada pelos pincéis da Sephora? Eles são cheios, macios, achatados e com a ponta arredondada. cobrem toda a unha com uma só passada e espalham perfeitamente o esmalte. O único porém é que, pelo vidro da Sephora ser tão pequenininho, o pincel teria de ser tão pequeno quanto.
Pois o pincel do vidro novo UNT é cheio, macio, achatado, com a ponta arredondada e ENORME!

O pincel mais perfeito do mundo!
Muitos orgasmos esmaltilísticos múltiplos só de usar esse pincel... Hehehehehe
Leia mais...

Unpacking UNT: Os Coreanos estão cada vez melhores!!

Conhecer a marca de esmaltes coreana UNT muda a vida de qualquer viciada.

Quando você torce o nariz pensando "Nhé, como é que eu vou comprar se não sei nada de coreano?", você descobre que o site www.shopunt.com é em português!

Então você desanima por que pensa: "Tá, mas no mínimo o preço é em dolar. Daí rola a conversão e descubro que o esmalte é caro pra chuchu.". Mais uma vez, está enganada, porque os preços são em reais (mesmo assim é preciso ter um cartão internacional). Cada vidro de 15 ml custa R$17,90 (a primeira vez que comprei, custavam R$15 cada um, mas sabe como é essa economia global...).

Tá, R$17,90 em um vidro de esmalte não é a coisa mais barata do mundo, mas vamos lembrar que tem lançamento da Big Universo sendo vendido por R$15, so...

Por último, as céticas vão pensar: "Tudo bem que nem é tão caro assim, mas o frete deve ser uma facada.". Na-na-ni-na-não. O frete é GRÁTIS  para qualquer lugar do mundo!

E o pacote ainda chega assim na sua casa!

Pacote fechadinho, lacradinho, de láaaaaa do outro lado do mundo!

Os esmaltes ainda vêm protegidos em uma "sacolinha" feita de colchão de ar.

AMO esmaltes chiquerrésimos que vêm em caixinha individuais. É claro que eu guardo na caixinha foraváaaaah!
Da outra vez eu comprei 11 vidrinhos, mas dessa eu fui menos gananciosa e pedi somente 5. E as cores estão bem no estilo das que vem me chamando atenção ultimamente: sóbrias e entristecidas.

(em cima: sem flash - embaixo: com flash)
Tô paxonadãnnnnnnn...

Vou apresentar as cores compradas: Além de nomes fofos, elas vem sempre com descrições de derreter de amor!!!!!

Me - Eu

He's Mine - Ele é Meu
Curious Kate - Kate Curiosa

Grand Theft - Grande Roubo

Tag Game - Jogo de Pega-Pega

Leia mais...

Review Smokey Lilac - Beauty UK

Para começar bem a semana, escolhi uma cor bem mimosa e fofinha, aquela que deixa a mão da gente com cara de menininha mesmo.

Estou precisando de paz e tranquilidade e esse lilás é bem calminho, pra tentar voltar ao equilíbrio, que é tão difícil de alcançar e tão fácil de perder.

Veja que bonitinho o Smokey Lilac da Beauty UK...

(foto na luz natural)
Podem se acostumar, porque lilases acinzentados são os esmaltes que mais estão chamando minha atenção ultimamente. Esse é um bem mais rosado do que o Ploc da Impala, mas segue a mesma linha de cor. 

(foto com flash)
Smokey Lilac no flash fica bem mais cremoso, apesar de ter cobertura suave, não muito opaca. Também parece mais rosa e mais nude. Eu gostei muito dessa pegada nude quase se misturando com o tom da pele.

(foto na luz natural)
Vamos às características do Smokey Lilac:
Cor:  lilás acinzentado, porém com mais nude do que cinza. É mais próximo do rosa do que do azul. Cremoso, porém suave, sem ser muito opaco. Tipo a cobertura do Paris Risqué.

(foto com flash)
Acabamento: duas camadas para uma cobertura perfeita, levemente translúcida, mas não o suficiente pra aparecer o branquinho da unha. Não marca a pincelada, o que é ótimo! Brilha bem, ou seja, o top coat é opcional - eu não usei e estou satisfeita. Seca bastante rápido, como todo Beauty UK e é fácil de limpar. O vidrinho Beauty UK, mesmo pequeno (8ml) tem uma bilha dentro pra ajudar na mistura (tenho mania de sacudir esmalte! Hehehehe) - e eu adoro vidros de esmalte com bilha dentro!! - mas o pincel é muito mixuruca: pequeno e fininho. Mesmo assim sou muito fã da marca e recomeindo totalmente!
Leia mais...

Review Artemis - Coleção Hits no Olimpo

A quem interessar possa, fiquei 5 dias com o Turquoise Nívea, o esmalte vencido há 10 anos, e continuo com todas as minhas unhas. Hehehehehehehe
Nada aconteceu porque, como eu já tinha dito no review, ele estava vencido, mas não estava estragado. CUIDADO COM OS ESMALTES ESTRAGADOS! Mas vencido não é sinônimo de estragado.

Como nem esmalte novo dura muito mais do que isso nas minhas unhas, posso dizer que a durabilidade do Turquoise ainda está entre as melhores de todos os esmaltes que eu tenho.

Para os próximos dias escolhi o Artemis da coleção Hits no Olimpo, um holográfico pra aproveitar os lindos dias de Sol que estão rolando aqui no Rio.

(foto sob o Sol)
A coleção Hits no Olimpo foi muito feliz, porque a Hits conseguiu trazer um material de qualidade, comparável a esmaltes importados, associando a um aprimoramento da embalagem, que tornou a esmaltação muito melhor com seu pincel cheio e achatado.

Pra vocês terem uma ideia, o pincel da Hits está mais cheio do que o da OPI!
Nas minhas preferências pessoais, o pincel da Hits só perde para o da Sephora, que é realmente o "estado da arte" em pincéis para esmalte.

(foto da esquerda: à sombra - foto da direita: com flash)
Review do Artemis:
Cor: é um prata holográfico, misturando partículas holográficas com partículas cintilantes pérola-prateadas. Se bem que esse esmalte está mais para pérola do que prata, mas vamos deixar assim.

Acabamento: aí é que tá. Os esmaltes da coleção Hits no Olimpo me lembram muito os da coleção DS da OPI. As partículas holográficas são semelhantes e a consistência também. Os DS da OPI são mais ralos e podem mesmo ser usados como top coat. Os mais escuros da Hits dão uma disfarçada, e com duas camadas, você fica satisfeita. Mas esse Artemis é bem claro, como se fosse uma versão holográfica perolada do Renda Risqué. O resultado foi que passei 3 camadas e ainda dá pra ver perfeitamente o branquinho da unha. Para um look limpo, casto e delicado, o Artemis é uma opção holográfica bem interessante. Secou muito rápido, foi ridiculamente fácil de limpar, não deu bolinha e ainda brilha como um vidro!

(foto da esquerda: sob o Sol - foto do meio: à sombra - foto da direita: com flash)
No Sol esse esmalte dá um show! Na sombra ele parece um perolado delicado com tons de prata, e com flash ele volta a ser desinibido e mostra todo o cone de cores da holografia da Hits.

Muito bom, muito bonito.
Recomendo!
Leia mais...

Review Turquoise - Nívea: Sim, eu uso esmalte vencido.

Hoje eu escolhi não só uma cor maravilhosa, como um dos meus esmaltes prediletos. E também quero fazer a provocação sobre um dos grandes tabus sobre esmaltes: a data de validade.

Mas, primeiro, olha o bichinho, que fofo!

(foto na luz natural)
Não consigo resistir aos teals escuros, principalmente se forem metálicos!!!

(foto com flash)
Agora vou contar a história do Turquoise da Nívea.

Há muitos anos, estava eu passeando pela Loja Americana do Barra Shopping, quando cheguei ao display da Nívea e lá estavam exibidas as maquiagens e alguns esmaltes. Naquela época eu jamais imaginava que fosse ficar viciada em esmaltes como sou hoje, até porque não havia nada muito além de esmaltes vermelhos, rosados e branquinhos.

Dentre os esmaltes à venda havia alguns vermelhos, outros rosas e outros branquinhos. E somente esse se destacava como uma cor vanguardista. Você veja, tirando esse, o mais diferente que havia no mercado era o Black da Colorama.

Lembro que o Turquoise devia custar o equivalente hoje a uns R$ 30,00. Eu sei que pode até parecer bobeira, mas antigamente, um vidro de esmaltes custava alguns centavos, apesar de eu nunca ter visto antes um vidro tão grande como esse (tem 12 ml).
Eu fiquei muito na dúvida sobre comprar ou não, apesar dele ter capturado minha atenção completamente. No final, me sentindo como uma rebelde, comprei o tal esmalte, que valia o equivalente a 12% do meu salário.

Isso foi no ano 2000. Ou seja, esse vidro tem, pelo menos 12 anos.

É claro que ele já venceu! Huahahahahaha

Data de validade no fundo
Sim, ele venceu. E isso aconteceu em 2002. Concluindo que ele venceu há, pelo menos, 10 anos!!
Antes de alguém começar a arrancar os cabelos, desesperada com a minha "irresponsabilidade", vamos esclarecer algumas coisas: 
Esmalte VENCIDO é DIFERENTE de esmalte ESTRAGADO.

Andei pesquisando e descobri algumas coisas interessantes sobre o vencimento de esmaltes. 
Primeiro que a data de vencimento nos nossos esmaltes (pelo menos os nacionais) é de 4 anos após a fabricação. Essa data é assim determinada não pelos componentes da fórmula, mas porque é a data máxima que um produto considerado farmacêutico pode ter.
A segunda coisa que descobri foram depoimentos de farmacêuticos dizendo que o esmalte dificilmente estraga, e que, a não ser que ele esteja com uma consistência esquisita, cheiro ruim ou cor estranha, ele ainda está bom pra ser usado. (eu não pesquisei na internet, na verdade entrevistei 2 amigos meus que são farmacêuticos)

Outra coisa que descobri (isso sim na internet) é que você jamais vai encontrar alguém afirmando que as pessoas podem usar esmalte vencido. Eu não estou dizendo que todos podem, só estou dizendo que eu uso. Fica a critério de cada uma usar ou não. Particularmente me preocupo se ele está ESTRAGADO, o que pode acontecer inclusive com esmaltes dentro da validade.

Nesse site aqui tem as fotos de uma unha completamente detonada de uma garota que usou um esmalte ESTRAGADO que também estava VENCIDO.

(foto na luz natural)
Como vocês podem ver pela foto,  se eu não dissesse que o esmalte estava vencido ninguém saberia: ele está super fluido, consistência perfeita; apresenta o mesmo aroma de qualquer outro esmalte e conservou sua cor original.

Em 12 anos ele não estragou, portanto não precisou ser despejado da caixinha. E ainda por cima secou super rápido, com um brilho super bonito.

Tenho muito carinho por essa cor, porque foi o primeiro esmalte diferente e importado que comprei. Ele tem o tom, a cor e o acabamento que são modernos e vanguardistas até hoje, 12 anos depois de comprado. Acho que, mesmo estragado, teria muita pena de jogar fora.

(foto com flash)
Pra quebrar paradigmas, vamos ao review do Turquoise:
Cor: teal escuro metálico. Ele é um pouco mais entristecido e esverdeado do que as fotos mostram, mas precisava de uma luz mais amarelada pra captar direitinho o tom.
Acabamento: apesar de ser um senhor de idade, secou muito rápido, cobriu com duas camadas e deixou um brilho muito bom no final. Claro que dava pra meter um top coat, mas ele não fez feio diante de um monte de esmaltes adolescentes que estão nas minhas caixinhas.
Leia mais...

Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Cada um tem lá suas manias. Eu, como mulherzinha, tenho muitas, dentre elas livros, heavy metal, gatos, cachorros, birita e, é claro, esmaltes. Este blog é para os últimos, meus queridos vidrinhos... E que se multipliquem como Gremillins!!

By G.R. Roots - Seja educado e dê os créditos.. Tecnologia do Blogger.

Atalho do Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Mulherzinha carioca, cheia de manias, dentre elas livros, buzz, esmaltes e rock n' roll.

Mulherzinhas e Machões


Recent Comments