Review Barbarella - Impala

Esse esmalte está há muuuuito tempo na fila.
Eu sou daquelas pessoas que se distraem e perdem o interesse com muita facilidade, então compro os esmaltes e faço o voto de que vou usar toda a coleção e postar aqui, mas... Esqueço.
Daí compro outros esmaltes que me interessam também e aqueles que eu comprei antes ficam meio esquecidos.

Essa é a triste história desse vidro. Hehehehehe.

Então, pra desestressar dos aborrecimentos que Dona Coisinha, a vizinha encrenqueira do 1410, vem me causando, fui fazer a unha! Hehehehe

Fui lá na caixinha dos "To Be Used" e primeiro pensei no Camaleão da Up Colors, daí lembrei que o último Up Colors que eu usei era bem ralinho. Como já estava tarde, e eu não queria acordar com as unhas todas marcadinhas do lençol, preferi outra opção. Meus dedos pairaram sobre um Impala, e quando eu vi, era um da coleção Gloss. Fiquei toda contentinha, pois os Gloss da Impala são glass flecks com uma boa consistência e boa cobertura. Então, mijoguei!

(foto na luz natural)
Passei a primeira camada e... Que decepção.
Daí, talvez você que lê essas mal traçadas linhas esteja franzindo sua testa perguntando-se por que eu me decepcionei.

(foto com flash)
Gabizinha, você não gosta de azul?
Adoro.
Esmalte com efeito?
Gosto muito!
Então?... 

(foto sob a luz do Sol)
Não nego que o esmalte é uma fofura e muito bonitinho. O que me deixou decepcionada foi que a minha primeira intenção de usar um esmalte que precisasse de poucas camadas se frustrou, já que o Barbarella é muito ralo. Outra coisa que também me desagradou é que a consistência dele não entrega a cor do frasco: enquanto no vidro ele é um azul acinzentado, quando se passa na unha ele fica bem prateado, um pouquinho de nada puxado pro cinza e praticamente nada de azul.

(foto na luz natural)
Essa foto de cima traduz bem como o esmalte se comporta na maioria do tempo: praticamente um glass fleck prateado.
Ok, um glass fleck prateado é uma coisa linda, mas não era isso que eu queria quando catei esse vidrinho na caixa dos TBU

(foto com flash)
Cor: no vidro é um glass fleck azul bebê; na unha fica prateado. A base jelly é azul acinzentado e os glass flecks são prata.
Acabamento: decepcionante, porque eu esperava uma cor mais consistente e mais condizente com a cor no vidro. Muito ralo!! Tive que passar 4 (!!!!) camadas e mesmo assim ainda dá pra ver muito bem a borda livre da unha. Com 4 camadas, é claro que demorou pra secar, então, toda a vantagem de trocar o esmalte que eu queria usar originalmente pelo Barbarella, foi por água abaixo.

(foto sob a luz do Sol)
Mas a minha análise final com relação a isso é a seguinte: quando a gente está chateada, tudo é ruim. Talvez eu conseguisse achar defeito até se estivesse usando um N'Fu Oh (#01saudd), mas realmente, não fiquei feliz com o Barbarella.
Leia mais...

Review 521 - Ozotic: Australianos sempre surpreendentes...

Dois dias com o mesmo esmalte são meio torturantes pra minha sensibilidade esmlatilística! Hehehehehe
Então, por mais que eu ame a cor, dia seguinte já estou me coçando pra jogar, nem que seja, um efeitinho maroto, por cima.
Eu estava com o Mercúrio Merheje, e mesmo com toda sua fofura, deu aquela vontade de fazer algo sobre ele. Lembrei que só tinha usado dois dos policromáticos australianos que comprei ano passado, então corri na caixinha dos "To Be Used" e resgatei o 521.

Olha ele aí:
(foto na luz interna)
Duas camadinhas e ele mudou completamente o esmalte de base! Na luz natural, os tons mais vermelhos e laranjas aparecem melhor.

(foto com flash)
Com flash, os tons azulados e roxos se sobressaem, e o brilho metalizado grita! AAAAAHHHHH!!!

(foto na luz interna)
(foto com flash)
Vamos às considerações sobre o 521 Ozotic:
Cor: base jelly meio fumê, meio transparente. O esmalte líquido parece uma água suja e a gente não leva fé no que ele pode fazer, mas depois de passar sobre outro esmalte (quanto mais escuro, melhor) ele mostra reflexos dourados, vermelhos, pinks e roxos.

Detalhe dos tons dourados.
Acabamento: cobertura é aquela coisa: não é pra ser usada sozinha. O 521 precisa de, pelo menos, 2 camadas pra dar um efeito bacana. Se você quiser tentar mais do que 2 camadas, fica a seu critério, mas tenha bem claramente na cabeça que vai demorar uma eternidade pra secar. Esses Ozotic demoram muuuuuuito pra secar. E... Sempre dão bolinhas. Minhas mãos não costumam dar bolinhas (não sei se alguém já fez uma pesquisa confiável sobre isso, mas há a hipótese de que a temperatura da mão influencie a formação das famigeradas bolinhas) mas as coberturas Ozotic são batata. Meu conselho, por experiência empírica, é que a base esteja muito seca (tipo, de um dia para o outro) antes de você aplicar a cobertura.

Nome no fundo: 521
Detalhe de toda a gama de cores possíveis para essa cobertura
A favor dos Ozotic posso dizer que as partículas metalizadas dão um brilho muito bonito e que a secagem (se não der bolinha e se você não esbarrar em nenhum lugar enquanto fica esperando o tempo enorme que ele demora pra secar) fica bem vitrificada.
É um esmalte que não passa despercebido. Nem por homens! Quando eu troquei a cor, e tirei o 521 Ozotic, no dia seguinte todo mundo reparou e disseram que era porque o 521 é um esmalte muito marcante e diferente.
Pra quem quiser, os policromáticos Ozotic (e mais um monte de outras cores de enlouquecer!) estão à venda no Picture Polish, um site australiano que envia pro resto do mundo (por um precinho nada camarada, vamos deixar bem claro). :-P
Leia mais...

Review Mercurio - Turma da Mônica Jovem - Merheje

Faz tempo que meu amigozão Davidson (sim de Harley Davidson! Ele agradece ao seu papai que escolheu esse nome!! Hehehehehe), nos seu passeios por aí, sabendo como eu AMO Turma da Mônica, viu esse mimo e trouxe pra mim!!

Olha que coisinha lindaaaaa!!!!


Uma pena eu ter que destruir a embalagem pra tirar o esmalte lá de dentro...

(foto na luz natural)
(foto com flash)
O Mercúrio fica bastante diferente de acordo com a luz incidente, mas na maioria das vezes que eu olhava para minhas mãozinhas ele estava como na primeira foto, mais puxadinho pro coral. Acho que isso é em grande parte, responsabilidade do shrimmers dourados charmosíssimos do esmalte.

(foto na luz natural)
Vamos falar desse novo filhinho:
Cor: base jelly rosa puxado para o coral com shrimmers dourados bem evidentes.
Acabamento: o Mercúrio cobre muito bem com 2 camadinhas e seca rápido, porém não tem muito brilho. Tive que apelar para o roxinho da Avon. Fácil de limpar e teve uma excelente durabilidade! Surpresa boa.

(foto com flash)
Aqui em cima, nessa foto com flash, dá pra ver um pouquinho melhor o efeito do shrimmer dourado. Gostei muito do Mercúrio. A cor, que, na verdade não me atraía muito só olhando o vidro, combinou muito bem com meu tom de pele, esmaltes que cumprem seu papel com 2 camadas, pra mim são os melhores nesse quesito e sobre o vidrinho, que é semelhante a um Risqué, não há muita coisa a acrescentar.
Além disso, a Merheje, que fabrica os esmaltes da Turma da Mônica Jovem, é uma empresa super antiga no mercado, com um catálogo grande. Dá uma olhada no site deles aqui: www.merheje.com.br
Leia mais...

Review It's Time To Rock! - Sephora

Olhei pra ele e gamei.
Depooooois é que eu fui ver o nome (que é escrito atrás do vidrinho com uma letra mínima). Amei 2 vezes, né, porque tudo que tem ROCK no meio é muito bom!!

(sob luz natural)
Quando a gente junta uma quantidade considerável de esmaltes, difícil encontrar alguma coisa que traga novidades. Mas, genti, realmente aconselho dar uma chance à Sephora, porque foi a marca que mais me surpreendeu em muito tempo. As cores são diferentes, lindas, inusitadas, vanguardistas; os acabamentos são surpreendentes; os efeitos são inovadores. Realmente foi uma surpresa muito feliz.

(sob a luz do Sol)
Sobre o It's Time To Rock, o que posso falar é que pirei o cabeção quando vi o vidrinho. Eu tenho um pequeno problema com relação a esmaltes fumê: compro sempre esperando que algum deles traga alguma coisa nova, mas geralmente todos são mais do mesmo. Na real, os esmaltes fumê são mais bonitos no vidro do que na unha. #prontofalei.

(foto com flash)
Com o It's Time To Rock o que aconteceu é que eu olhei e pensei: como é que ninguém antes teve a ideia de colocar shrimmers coloridos numa base fumê?!?!?! Nesse caso, além dos glass flecks prata, para dar aquela pegada metalizada, há uns glass flecks um pouco maiores do que os prateados, só que esses são pinks e turquesas!
Nessa foto com flash o vidrinho parece um pedacinho do Universo, com galáxias e nebulosas em tons de azul turquesa e pink. Lindinho!!!!

(sob luz natural)
Resultado é que esse é o fumê que eu mais amo EVÁHH. <3 <3 <3

(sob a luz do Sol)
Cor: base jelly fumê com glass flecks pratas e incríveis glass flecks pinks e azuis turquesa. Então esse esmalte é completamente rock n' roll e chiquerrésimo! Além disso tem essa pegada indefinida e iridescente. Completamente diferente de acordo com o tipo de luz incidente. A grande surpresa foi que a foto com flash ficou a mais fiel ao efeito do esmalte do que as outras.

(foto com flash)
Acabamento: duas camadas (até mesmo só uma. juro!) já dá pra ver todo o efeito do esmalte. É fácil de limpar, mas sempre rolam aquelas partículas do glass fleck pelo perímetro. Depois pra tirar também é fácil. Não tão ridiculamente fácil como um esmalte cremoso sem efeito, mas fácil. Seca rapidíssimo, e eu ainda jogaria um top coat por cima. As fotos estão sem, mas eu só dispenso o top coat em casos de brilho altamente vitrificado (recomendo o Hefesto Hits pra você saber do que eu estou falando) ou em casos do efeito fosco, onde não há cabimento.

(It's Time To Rock de costas)
Só os míopes conseguem ler uma letrinha tão pequenininha! Huahahahaha
Leia mais...

Review Summer In Bangkok - Sephora

Esse foi o meu esmalte preferido das compras do stand da Sephora do El Corte Ingles em Lisboa.
Se eu falei que é minha cor predileta, nem precisa pensar muito pra descobrir que é algum tipo de teal e que deve ter algum efeito bacaninha. Hehehehehe

(sob luz natural)
Olha que amor que é o Summer In Bangkok!!!!
É um turquesa dualchrome, variando do azul anil quase ao verde (shrimmers dourados que são um luxo!). Bem camaleão, bem fofo.

(sob o Sol)

(foto com flash)
Quanto mais forte a luz, mais azul ele fica, porque parece que esse excesso de luz tira a profundidade e mistura todos os tons.

(sob luz natural)
Sobre esse fofucho do Summer In Bangkok:
Cor: não sei se teal ou turquesa. Tô na dúvida. Mas é uma base jelly azul anil com muitos shirimmers lindos turquesa (mais esverdeados) e dourados. O resultado é um dualchrome quase metálico.

(sob o Sol)
Acabamento: duas camadinhas pra deixar a gente satisfeita. Se bem que quando a gente tira essa foto mais estourada com flash dá pra ver que ele não cobre o branquinho da unha completamente. Só que isso é irrelevante em qualquer situação que não seja uma foto com flash. Seca bem rapidinho, facinho de limpar. Tem um bom brilho, mas mesmo assim eu passaria um top coat pra dar mais um tchã.

(foto com flash)
(ajustando o branco da câmera)
Pra terminar, tirei uma foto com o branco modificado pra dar uma ideia de que ele fica mais esverdeado do que todas as outras fotos mostram lá em cima.
Leia mais...

Review Purple With a Purpose - OPI

Gostei muito da minha unha comportadinha com o Skull & Glossbones. Mas como esse negócio de esmalte comportado enjoa logo e a fila de esmaltes pra usar está grande, passei pro próximo e escolhi um outro OPI, o Purple With a Purpose.

(foto na luz natural)
Ele é um roxo metálico/cintilante. De início não é uma cor que chame muito a minha atenção, mas resolvi dar uma chance pra ver se, sendo um OPI, eu teria mais amor.

(foto com flash)
 Na luz natural ele é mais pink, mas com o flash estourando um pouco a foto, seu tom fica mais violeta.

(foto sob o Sol)
 Particularmente achei que sob o Sol é quando ele fica mais bonito.

(foto na luz natural)
(foto com flash)
(foto na luz natural)
Não me despertou muito sentimento, a verdade é essa. Apesar de ser bem bonito, tem algumas coisas que me incomodaram, como o fato de ele demorar mais do que o normal pra secar que um OPI demora.

Vamos ao review:
Cor: roxo metálico ou cintilante, dependendo do seu humor. Eu acho que é mais cintilante, porque pra mim, pra ser metálico as partículas precisariam ser maiores e essas são bem mínimas. Tem shrimmers vermelhos e azuis que só dá pra ver ao vivo e olhando sob o Sol.
Acabamento: como eu disse, demorou pra secar mais do que esperava, apesar de fácil de passar e de limpar e de só precisar de 2 camadas. Outra coisa que deixou a desejar foi o brilho final depois de seco: não é tão legal. ele meio que tem cara de esmalte velho... É a mesma coisa que acontece em quase 100% dos esmaltes chumbo metálicos, eles também nunca ficam com um brilho bem cheguei depois de secos. Eu acho que tenho outros roxos metálicos nacionais bem mais interessantes que o Purple With a Purpose. #prontofalei.


Update (22/08/2012)

Aqui embaixo um detalhe dos shrimmers vermelhos e azuis. Falei pra minha amiga que tinha, mas ela não acreditou. Taí, ó.

Leia mais...

Review Skull & Glossbones - OPI

Minhas amigas olharam pra minha unha com o Skull & Glossbones e perguntaram se eu estava com febre. Sim, porque elas não estão acostumadas a ver esmaltes clarinhos e comportados nos meus dedinhos. O usual são mesmos as cores menos mainstream (se bem que cores menos mainstream são muito mainstream! Huahahahaha).

Apesar de fazer um bom tempo que eu não usava algo assim, paxonei pelo Skull & Glossbones. Olha que sonho...

(foto sem flash)
Descobri um bom nome para a cor do Skull & Glossbones: offwhite. Chique, né... O pessoal dos Isteites chama de greige, a mistura das cores cinza (gray) e bege (beige).

(foto com flash)
A foto com flash sempre fica meio estourada, e geralmente muda a cor. Foi o que aconteceu aqui. O Skull & Glossbones é mais puxado para o creme do que para o cinza, como parece ali em cima.

Cá pra mim, acredito que as fábricas de esmalte façam uma pesquisa sobre cores e tendências pra desenvolver suas coleções, mas também acredito que elas fiquem se copiando umas às outras. Por isso, acho que o Skull & Glossbones é uma versão OPI do Waking Up In Vegas da Deborah Lippmann.
Ainda bem que alguém já teve essa ideia antes, a dona do blog Delicate Humming Bird, e fez a comparação.

(crédito da imagem para Delicate Humming Bird)

(crédito da imagem para Delicate Humming Bird)
O da esquerda é o Skull & Glossbones e o da direita é o Waking Up In Vegas.
Eu gostaria de fazer essa comparação eu mesma, pra ver consistência, brilho, acabamento, tempo de secagem, se orna com a cor da minha pele... Mas eu não tenho o Waking Up In Vegas da Deborah Lippmann...
Só pra deixar claro, este blog aceita doações. Huahahahahahahaha

(foto sem flash)
(foto com flash)
Sobre o Skull & Glossbones, que é quem interessa, no final das contas, tenho vários elogios a fazer.
Cor: chame como quiser, offwhite, greige, mas ele é um bege acinzentado. O pessoal do marketing da OPI achou que era cor de osso e eu tenho a tendência de concordar com essa definição.
Acabamento: cremoso sem nenhum efeito, nenhum shirimmer, nada. Quando você olha do pincel, sente uma vibe Renda Riqué. Até prepara o coração para passar umas 3, 4 camadas, mas a primeira já é bem pigmentada e a segunda fecha completamente a esmaltação. Mesmo sendo um esmalte claro e cremoso, nada daquelas desastrosas marcas de pincel. Ele se espalha uniformemente e seca muito rápido também. O brilho depois é divino! No top coat for you!
Leia mais...

Review Tomorrow, Detox! - Sephora

Estou in love com os Sephoras que comprei...

Além das cores felomenais e o melhor pincel da face da Terra, o pessoal do marketing ainda tem umas ideias pra cada nome tão fofo!!

Tomorrow, Detox! era o único que eu ainda não havia usado (mas eu quase prometo fazer um revival das cores que já usei mas não publiquei aqui. Quase prometo.)

Olha porque a Sephora está cada vez mais se tornando meu amor eterno:

(foto na luz natural)

(foto no "Sol" - não estava fazendo muito sol nessa hora)
As fotos não fazem justiça ao esmalte (as always).
Primeiro porque ele não é azul. Ele é da cor que eu mais amo no mundo: teal.
Ele também é metálico, mas no estilo glass fleck, ou seja, muitos e muitos flocos prateados e turquesa numa base jelly esverdeada.
Looooxo!!

(foto com flash)

(foto na luz natural)
Acho que de todas, essa foto é a que mais representa o esmalte de verdade.

(foto sob o Sol)
Escândalo sob o Sol!!

(foto com flash)
Cor: apesar das fotos estarem bem puxadas para o azul (preguiiiiiça de photoshopar...), ele tem uma boa presença do verde. É teal metálico. Definitivamente. Como eu disse acima, base jelly bem teal com glass fleck prata e turquesa.
Acabamento: cobre completamente com 2 camadas. E se você for canguinha e não quiser gastar muito o esmalte (que vem num vidrinho mínimo de 5 ml) dá pra usar uma camada só. Fácil de limpar e seca rapidinho. O brilho é bom, mas não é nenhum fenômeno, portanto, fique à vontade pra passar uma camadinha de top coat se quiser. Como todo glass fleck, não fica áspero depois de seco, pelo contrário, é bem lisinho.
Leia mais...

Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Cada um tem lá suas manias. Eu, como mulherzinha, tenho muitas, dentre elas livros, heavy metal, gatos, cachorros, birita e, é claro, esmaltes. Este blog é para os últimos, meus queridos vidrinhos... E que se multipliquem como Gremillins!!

By G.R. Roots - Seja educado e dê os créditos.. Tecnologia do Blogger.

Atalho do Facebook

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Quem sou eu

Minha foto
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brazil
Mulherzinha carioca, cheia de manias, dentre elas livros, buzz, esmaltes e rock n' roll.

Mulherzinhas e Machões


Recent Comments